HCI

Síndrome Coronariana Aguda no Pós-Operatório Imediato de Cirurgia de Revascularização do Miocárdio

Dr. Renato Sanchez

 

DESCRIÇÃO DO CASO

I. S. S., 46 ANOS, com antecedentes de história familiar positiva para doença aterosclerótica coronariana e tabagismo apresentou episódio de síndrome coronariana aguda (SCA) sem supradesnivelamento do segmento ST faz 4 meses e inicialmente optou-se por tratamento clínico por permanecer assintomático após instalações de terapias anti-isquêmica e antianginosa. Há 2 semanas iniciou piora clínica com evolução para quadro de angina CCS IV.

 

Realizou cineangiocoronariografia por via radial direita, com introdutor 6F(Ultimum-St. Jude Medical) e cateter multipurpose 6F (Performa-Merit Medical) que demonstrou: aterosclerose coronária; coronária direita (CD) com lesões obstrutivas severas de 70% em 1/3 proximal e 90% em 1/3 médio; tronco da coronária esquerda (TCE) isento de aterosclerose obstrutiva; descendente anterior (DA) com oclusão crônica em 1/3 proximal e recebe ciriculação colateral intercoronária grau lll; circunflexa (CX) isenta de aterosclerose obstrutiva; ventrículo esquerdo (VE) hipertrófico com hipocinesia acentuada infero-medial e fração de ejeção (FE) de 66%.  

 

Após resultado do procedimento, optou-se por encaminhamento para equipe de cirurgia cardíaca para revascularização completa do miocárdio com implante de enxerto de artéria torácica interna esquerda (ATIE) para DA e safena para CD. Cirurgia ocorreu com sucesso e sem intercorrências no intra-operatório. No pós-operatório imediato apresentou SCA com supradesnivelamento do segmento ST da parede anterior. Realizou nova cineangiocoronariografia por via femoral direita com cateteres Pigtail, Judkins esquerda e direita 6F (Performa-Merit Medical) que demonstrou: aterosclerose coronária; CD com lesões obstrutivas severas de 70% em 1/3 proximal e 90% em 1/3 médio; presença de ponte Saf-Ao-CD pérvia, de bom fluxo e sem lesões após anastomose; TCE isento de aterosclerose obstrutiva; DA com oclusão crônica em 1/3 proximal; presença de enxerto ATIE-DA pérvio, de bom fluxo e após anastomose observa-se lesão obstrutiva discreta, espasmo e imagem sugestiva de trombo em 1/3 médio; CX isenta de aterosclerose obstrutiva; VE hipertrófico e com função contrátil preservada FE 63%.

 

Realizou intervenção coronária percutânea ad hoc através da cateterização da ATIE, com cateter IM 6F (RunWay-Boston Scientific), ultrapassou a lesão da artéria descendente anterior, com uma guia 0.014” (Galeo-Boston Scientific) e se realizou uma dilatação da lesão do 1/3 médio com cateter-balão 3,0x15mm (Pantera-Biotronik) a 16 atm com sucesso clínico e angiográfico, sem intercorrências. Optou-se por abordagem apenas com cateter-balão e uso somente de AAS devido ao sangramento aumentado nos pós-operatório imediato.

 

Apresentou evolução clínica favorável e alta hospitalar após 5 dias com medicação adjunta. 

 

Publicado em: 16/09/2016 - 15:47:46

Voltar

Nossas Unidades

Hospital Santa Mônica Imperatriz - MA

Imperatriz - MA
Fone: (99) 3529-3219

Hospital Nossa Senhora da Abadia Ituiutaba

Ituiutaba | MG
Fone: (34) 3268-2222 | (35) 9203-8586

Santa Casa São Sebastião do Paraíso - MG

São Sebastião do Paraíso - MG
Fone: (35) 3539-1304

Santa Casa de Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
Fone: (16) 3635-9668 Fax: (16) 3635-9848

Hospital e Maternidade São Lucas

Ribeirão Preto | SP
Fone: (16) 607-0179 Fax: (16) 3607-0182

Hosp. das Clínicas Samuel Libânio - Pouso Alegre

Pouso Alegre | MG
Fone: (35) 3449-2186 - Fax: (35) 3449-2187

Telefone de urgência 24 horas

16 9721-0163

Clique aqui para mais informações

Cadastre-se e receba nossos informativos gratuitamente.